Cadeia do leite tem condições de melhorar em volume e qualidade

Luciano Lopes, pesquisador da Embrapa durante o workshop

O pesquisador da Embrapa Agrossilvipastoril, sediado em Sinop, Luciano Lopes, acredita que Mato Grosso está “engatinhando” quando o assunto é produção de leite, com exceções de alguns municípios que se desenvolveram de forma isolada, como Água Boa e os da Baixada Cuiabana. Porém possui potencial para crescer, já que o mercado consome produtos importados de estados das regiões Sul, Sudeste e outros do Centro-Oeste. “As prateleiras dos supermercados em Mato Grosso estão abastecidas com produtos dessas regiões”, argumenta o pesquisador. “Temos como melhorar a produção tanto em volume quanto em qualidade para atender esse público”, aponta.

Lopes participou do workshop da cadeia do leite, realizado na tarde de quarta-feira (21.03), pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT). Para ele, entre as maiores dificuldades dos produtores do leite do Estado estão a deficiência de suplementação nutricional e a questão sanitária. “E nessa hora que o Senar pode fazer a diferença, atendendo a demanda de conhecimento, pois temos carência de profissionais da área para atender, principalmente municípios distantes da Capital, e de capacitação para manter esses técnicos atualizados”, cita.

ASCOM Senar-MT

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s