Produtores de MT irão conhecer a pecuária argentina e uruguaia

Produtores e lideranças sindicais de Mato Grosso participam a partir de domingo (19) até o dia 26 de julho de uma Missão Técnica para a Argentina e o Uruguai, promovida pela Famato e pelo Senar-MT.

O objetivo é conhecer as experiências bem-sucedidas nesses países para enfrentar as novas exigências do mercado consumidor que demanda cada vez mais sustentabilidade econômica, social e ambiental nas produções agropecuárias.

Segundo o diretor de Relações Institucionais da Famato, Rogério Romanini, a pecuária de Mato Grosso precisa definir estratégias para conquistar novos mercados e se adequar a novos conceitos. “Embora Mato Grosso tenha o maior rebanho bovino do Brasil, com 28 milhões de cabeças, a produção de carne e de leite na Argentina e no Uruguai são significativas. Mais de 90% do leite em pó e de queijos importados pelo Brasil, por exemplo, são de lá”.

Esta foto foi tirada durante a missão Conexão Argentina, em 2013, promovida pela Famato.
Esta foto foi tirada durante a missão Conexão Argentina, em 2013, promovida pela Famato e o Imea.

Na programação estão visitas em fazendas de gado de leite e de corte, laticínios e cooperativas de leite, confinamento, exposição agropecuária e universidade. Além disso, o grupo terá reuniões com representantes do Instituto Nacional de Tecnologia Agropecuária (INTA), com a Sociedade Rural Argentina e a Câmara de Indústria e Comércio de Carnes e Derivados da Argentina (CICRA).

“Não tenho conhecimento da produção nesses países e para mim vai ser tudo novidade. Espero com esta viagem ter boas ideias para aplicar aqui no sindicato e na nossa região”, afirma o presidente do Sindicato Rural de Guiratinga, Daniel Guimarães Borges, que começou a liderar a entidade em abril deste ano e vai participar pela primeira vez de uma missão técnica internacional.

Para o presidente do Sindicato Rural de Dom Aquino, Valdécio Tarsis Rezende Fernandes, a missão será uma oportunidade para melhorar os trabalhos que ele desenvolve na pecuária de corte há 22 anos e de leite há sete anos em sua propriedade. “Estou muito animado, pois tenho produção de gado de corte e de leite. Sempre tive curiosidade de conhecer o setor leiteiro da Argentina, ainda mais por eles terem bastante interferência nos produtos lácteos que são enviados de lá para cá”, diz.

As informações sobre a missão estarão disponíveis no Blog da Famato (https://blogdafamato.wordpress.com), site (www.sistemafamato.org.br) e redes sociais (facebook: www.facebook.com/sistemafamato e instagram: @sistemafamato).

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s